Sendo Solteiro em Tempos de Relacionamento Sério

IMG_2198.PNG

Não sei se eu sou a única no mundo que anda percebendo, ou se ultimamente há um número cada vez mais crescente de pessoas assumindo um relacionamento sério. Sabe aquele seu amigo de farra? Começou a namorar. A sua prima de 15 anos? Namora há 2 anos. O nerd da sua sala? Por incrível que pareça, tem tempo pra namorar. Aquela menina que estudou com você no maternal? Pois é, casou. Isso sem contar naquelas pessoas que insistem em sair de um relacionamento e entrar em outro porque não gostam de ficar sozinhas.

Enquanto isso o tempo passa e você continua ai, solteiro convicto, seja por escolha, seja por falta de opção, seja pela falta de alguém que te faça querer abrir mão da “liberdade”. É, liberdade entre aspas mesmo. Porque partir do momento que alguém decide ficar solteiro, está fadado a ouvir certas coisas.

Depois de algum tempo mantendo esse “status”, as pessoas começam a te atormentar, e olha, isso não é nada confortável. No almoço de família sempre tem um tio perguntando quando você vai levar alguém pra casa, já que todos os seus primos namoram. “E ai, já ta namorando?”, perguntam as amigas da sua mãe. “Você não vai gostar de ninguém não?”, larga aquela colega chata. “Será que você não vai sossegar com alguém nunca?”, diz sua avó. Sua mãe se pergunta onde errou. Seu pai começa a achar que você está só por pura libertinagem. E você ali, ouvindo e sem poder fazer nada.

Eu só queria deixar claro que isso às vezes machuca e certamente cansa. Cansa ver tantas pessoas opinando sobre a sua vida enquanto você já tem os seus próprios problemas, anseios, traumas e angústias pra lidar. Acontece que tem gente que vive sim, muito bem sozinha, obrigada. Se nada na vida é pra sempre, pra que apressar certas coisas apenas pela pressão alheia?