Quando não dá mais pra insistir

tumblr_lw7m9b6vyn1r7uftso1_500_large

Minhas amigas já cansaram de me ouvir dizendo que cansei. Tenho certeza que a maioria delas já não coloca mais tanta fé em mim. Mas elas me escutam reclamar de você. São minhas amigas, oras. Às vezes eu mesma começo a revezar na hora de contar sobre os seus vacilos. É que, no fundo, eu não quero que elas te odeiem, e tenho certeza que muitas fariam isso caso soubessem de tudo que eu me permito passar por causa de você.

Já faz um tempo que não recebo notícias suas, inclusive. As coisas por aqui já não são mais tão alegres como costumavam ser. Veja bem, não foi só um vazio que você deixou quando resolveu ir embora. Aliás, poderia ser só isso, se você tivesse simplesmente ido embora. Acontece que sua presença inconstante me causa mais perturbações que se você tivesse realmente saído da minha vida.

Não estou te culpando pelos meus problemas. Sei que é de minha responsabilidade o meu próprio bem-estar. Mas sabe, eu me tornei uma pessoa ansiosa. A simples possibilidade de receber uma notícia ruim sobre você já me deixa desconcertada, e se existia alguém que passava longe dessa realidade, esse alguém era eu. Apesar de tudo, a mínima chance de algo ter dado errado na sua vida me deixa preocupada, mesmo sabendo que esse sentimento anda em uma via de mão única.

Não espero que as coisas deem errado para você. Nunca consegui verdadeiramente desejar o seu mal. Mas a verdade é que eu cansei, mesmo quando nem eu mesma gostaria que isso acontecesse. Só espero que você comece a entender que os seus atos têm consequências. E que não, não está tudo bem em brincar com quem um dia só quis o seu bem.

Anúncios

Eu também sou mulher direita

Eu também sou uma moça de família. Nunca destratei os meus pais ou meus avós. Trato os idosos com o máximo de respeito e consideração. Sou louca por crianças e tenho mais cuidado com elas que qualquer outra coisa.

Eu também sou uma mulher de valor. E não é porque saio pra beber com minhas amigas que isso vai ser diferente. Ou por gostar de dançar como se não tivesse ninguém olhando. Nem por ser bem resolvida a respeito do que quero de outras pessoas. Muito menos por deixar isso claro sem rodeios.

Eu também sou mulher direita. E não alguém pra te distrair quando você estiver cansado da sua namorada. Ou alguém com quem você acha que pode fazer o que quiser, sumir e depois voltar quando bem entender. Muito menos um passatempo qualquer, a não ser que estejamos de acordo. Inclusive me reservo o direito de estar de acordo, sem ser julgada por isso.

Eu também sou uma moça de família, mas isso não me impede de ser bem decidida e independente. Mas acima de tudo, eu sou uma mulher que exige respeito. E nada do que você diga ou faça vai mudar isso.

Uma das poucas certezas que posso te dar 

 

 

Acontece que tem gente que, não importa o quanto façamos por onde, nunca vai levar a sério o suficiente. É que tem gente que não vale o tempo. Tem gente que não vale o esforço. E, pior ainda, tem gente que finge valer tudo isso.

Não adianta fugir, você ainda vai encontrar alguém assim por aí. A depender da sua sorte, mais de uma vez inclusive. Não importa o quão maduro, evoluído ou blindado você se considere, você provavelmente não vai conseguir escapar assim fácil. Provavelmente não vai nem se dar conta da situação em que está se metendo até que seja tarde. E você vai quebrar a cara. E sinto informar, vai doer. E você vai se perguntar por que, depois de enfim ter se permitido se entregar, tudo acabou assim.

Mas por favor, não se culpe por isso. Não deixe que isso te torne alguém fechado a novas oportunidades. Não deixe que isso te faça uma pessoa amarga que só pretende ferir os outros. Acima de tudo, não deixe que isso te impeça de ver o quanto essas decepções são necessárias.

Pouco a pouco a gente se recupera, vai se reerguendo e aprende que não há melhor forma de lidar com isso que cuidando de si mesmo. E é só assim que um dia pode aparecer alguém que valha tudo aquilo.

Pelo direito de se permitir insistir

tumblr_lnawjo02qO1qk2w2mo1_500

 

“Vai passar”, eles disseram. Mas ninguém se lembrou de perguntar se eu queria que passasse. Ninguém se incomodou em procurar saber se eu realmente estava sofrendo assim como diziam. Se eu estava mesmo procurando por uma saída dessa situação como queriam que eu fizesse.

Estamos cercados de relações passageiras, é verdade. Será que alguém já parou pra se perguntar o porquê disso? Será que o problema não está mais perto do que imaginamos? Acontece que, ao mínimo sinal de dificuldade, o primeiro instinto é cair fora. Partir pra outra, desapegar, esquecer.

Sou extremamente a favor de desapegar de uma situação, relação, ou o que for que cause mal. Se faz mais mal que bem, já era. Sou meio fria por conta disso? Talvez. Mas isso também mostra outro lado. Não vou partir pra outra enquanto achar que ainda existem chances por aqui. Sinto essa necessidade de dar uma chance não ao outro, mas a mim mesma. Uma chance de, pelo menos uma vez, me arriscar, de fazer o meu máximo para que no fim eu saiba que fiz a minha parte e esgotei todas as minhas fichas.

Alguns acham que isso é prorrogar o sofrimento. Eu apenas acho que é não desperdiçar oportunidades simplesmente porque há uma pedra no meio do caminho. Pra fazer algo dar certo é preciso arriscar, não só esperar pela vontade do outro, afinal, não só de uma metade se faz um relacionamento. Acima de tudo, não existe relacionamento sem que haja a vontade de mergulhar no outro. De decifrar pensamentos, atitudes e, por que não, de ultrapassar dificuldades.

Relações passageiras são ótimas até certo ponto, mas o fato é que, eu particularmente cansei de coisas rasas. E sinceramente, não vejo mais problema algum em admitir isso.

“Minha alma sabe que viver é se entregar”

IMG_0548-0.PNG

Comecei com esse título pra fazer a seguinte pergunta: parando pra pensar bem, quantas pessoas você conhece que realmente põem em prática essa frase? Na era do desapego, é cada vez mais raro encontrar quem esteja disposto a se permitir se entregar por inteiro, principalmente em relacionamentos.

Não, eu não sou contra o desapego. O que eu não consigo entender é quando foi que as pessoas passaram a se refrear tanto, a ter tanto medo e tanta necessidade de levar uma vida “desapegada”, sem compromisso nenhum e machucando outras pessoas no decorrer do caminho. Ok, você pode me dizer que isso é consequência de muitas decepções, de quebrar a cara vez após vez. Só que esse tipo de coisa acontece com todo mundo. Eu mesma tô sim meio desacreditada. Mas isso quer dizer que eu preciso me privar de viver algo legal com alguém que me interesse no futuro? Por medo de sofrer de novo?

As pessoas precisam é parar com essa mania de achar que porque alguém já as fez sofrer, elas também precisam fazer o mesmo. Isso tudo tá resultando numa geração que não dá a mínima pra coisas básicas como o respeito ao outro. E acho que muita gente andou esquecendo que não é preciso ter um relacionamento sério pra que o respeito seja necessário. Se fechar pra novas relações e oportunidades é uma decisão totalmente sua. O importante é que você saiba que ao mesmo tempo que você está se protegendo de novas decepções, você também está se privando de coisas maravilhosas que acontecem no caminho.

Nosso fim que nunca acaba

fto

Sonhei com você essa noite. Foi a quarta vez só essa semana. Tive medo de escrever sobre isso porque sei que a partir do momento que escrevo, eu preciso encarar a situação, e eu não sei se já estou pronta pra isso. Sabe como é, nossa história de idas e vindas sempre arranja um jeito de se estender por mais um capítulo, e eu hoje não tenho mais tanta ânsia de saber qual é o final.

Acho que o problema é que nos meus sonhos você é tão mais coerente que na vida real que parte de mim teima em achar que isso pode se tornar realidade. A gente já passou por tanta coisa que eu ainda me pergunto se eu fui a única que mudei em relação a isso tudo. Não é possível que você continue ai estagnado, tomando as mesmas atitudes erradas e esperando resultados diferentes. Eu gostaria realmente de saber quando você vai cair na real e perceber que nem tudo acontece do jeito que você quer, e se você não está disposto a mudar, uma hora as coais simplesmente vão parar de acontecer.

Olha, o mundo anda bem injusto e complicado, não sei se você já percebeu. Eu queria poder te fazer enxergar tudo isso, mas acontece que eu já aceitei que não depende só de mim. Quando é que você vai aceitar a realidade e começar a fazer sua parte?

Fomos um nada que deu certo

IMG_4690.PNG

Nós não fomos nada. Nossa história teve a duração de uma vírgula, apenas uma pausa no meio de tanta confusão. Você chegou de repente jogando a sua lábia, eu fingia que acreditava nas suas palavras e assim, representando papéis, nos entregamos.

Entenda, eu não estou aqui para dizer que te quero comigo. Fomos dois acasos que por acaso deram certo. Por uns dias, mas deram certo. E quem sou eu para manchar essa memória? Sabe, há pessoas que funcionam juntas, há pessoas que não. E há aquelas, como nós. Funcionamos juntos tendo prazo de validade. E quer saber? Foi melhor assim.

A confusão nas nossas vidas continua. Eu aqui, com meus devaneios, e você procurando outras pra cair, conscientemente ou nao, na sua. Um dia, quem sabe, a gente volta a dar certo. Mas só por um dia.