Amor de 30 dias

Imagem

 

Era uma menina daquelas que não se apegam fácil, se jogam de cabeça em qualquer chance de felicidade. Insaciável, buscando sempre algo novo, se entediava muito fácil. Teve dezenas de amores, nenhum deles durou mais de 30 dias.

Pra ela, o fascinante era a aproximação sorrateira, o jogo da conquista, a consumação das expectativas, a magia do começo de qualquer relacionamento. Depois de passar por essas fases, pronto. Enjoava e desapegava com a mesma facilidade que começou. 

Na tentativa de consolar seus casinhos, dizia que eles eram bons demais pra ela e mereciam coisa melhor nas suas vidas. Sempre teve facilidade em encontrar defeitos nos outros. Mal sabia ela que o maior problema estava dentro de si mesma. 

Talvez não estivesse pronta pra encarar a complexidade de um relacionamento de verdade, por isso fugia a qualquer sinal de envolvimento. Talvez não soubesse lidar com os próprios sentimentos, e se não sabia fazer isso, como lidaria com os de outra pessoa? 

Era uma menina daquelas que custam a perceber que amores de 30 dias não dão sentido a vida de ninguém. E que um dia vai aparecer alguém que dê sentido a tudo e a faça ter vontade de ser diferente.