Aquele que eu tanto adiei.

Já não sei mais o que fazer ou qual caminho seguir. Ficar longe de você dói. Mas dói mais ainda a possibilidade de estar adiando o inevitável. Eu sabia onde estava me metendo desde o primeiro dia, ou pensei que soubesse. Mas eu lidaria com isso depois, dizia a mim mesma. Só que o depois enfim chegou e agora eu não sei lidar.

Sempre pensei que fosse mais forte que isso tudo e que encararia facilmente a distancia física, afinal não era a primeira vez que me colocava nessa situação. Mas nenhum deles era você. Nenhum deles se jogou de cabeça na bagunça que é minha vida e fez planos comigo. Nenhum deles me fez realmente acreditar no plano de 2 filhos e 3 cachorros. Você sim. E eu passei a te amar ainda mais por isso, o que torna tudo ainda mais difícil.

Sempre acreditei que o mundo fosse nosso, só não sabia que seria assim tão difícil conhecê-lo juntos. A verdade é que tenho medo. De que você mude e eu não me encaixe mais em sua vida. De que eu mude e encontre consolo em outro alguém. De nos magoarmos. De me acomodar e parar de ir atrás dos meus sonhos por estar ocupada vivendo o seu. De dar um fim triste pra uma história tão bonita.

Temos uma vida inteira pela frente e talvez agora seja a hora de aprender a encara-la sozinhos. Descobrindo novos sonhos, fazendo novos planos, nos permitindo andar por novos caminhos. Quanto ao futuro, resolvi parar de tentar prever.

Aquele que eu tanto adiei.

Já não sei mais o que fazer ou qual caminho seguir. Ficar longe de você dói. Mas dói mais ainda a possibilidade de estar adiando o inevitável. Eu sabia onde estava me metendo desde o primeiro dia, ou pensei que soubesse. Mas eu lidaria com isso depois, dizia a mim mesma. Só que o depois enfim chegou e agora eu não sei lidar.

Sempre pensei que fosse mais forte que isso tudo e que encararia facilmente a distancia física, afinal não era a primeira vez que me colocava nessa situação. Mas nenhum deles era você. Nenhum deles se jogou de cabeça na bagunça que é minha vida e fez planos comigo. Nenhum deles me fez realmente acreditar no plano de 2 filhos e 3 cachorros. Você sim. E eu passei a te amar ainda mais por isso, o que torna tudo ainda mais difícil.

Sempre acreditei que o mundo fosse nosso, só não sabia que seria assim tão difícil conhecê-lo juntos. A verdade é que tenho medo. De que você mude e eu não me encaixe mais em sua vida. De que eu mude e encontre consolo em outro alguém. De nos magoarmos. De me acomodar e parar de ir atrás dos meus sonhos por estar ocupada vivendo o seu. De dar um fim triste pra uma história tão bonita.

Temos uma vida inteira pela frente e talvez agora seja a hora de aprender a encara-la sozinhos. Descobrindo novos sonhos, fazendo novos planos, nos permitindo andar por novos caminhos. Quanto ao futuro, resolvi parar de tentar prever.

Não hesite em deixar pra trás

tumblr_l7mi4peFGd1qac0vho1_500

Nunca fui fã de despedidas. Talvez o fato de elas sempre terem sido presentes na minha vida seja a causa disso. Nunca fui boa em dizer “adeus”, “tchau” ou até um “até logo”. Nunca foi meu forte me despedir de coisas, lembranças, lugares e, pior ainda, pessoas.

A sensação de possibilidade de não rever algo, seja lá pelo qual motivo, foi se tornando um pouco menos aflitiva, mas sem deixar de ser mais uma das coisas com as quais não aprendi totalmente a lidar.

Apesar disso, se tem algo que as despedidas me ensinaram foi que, mesmo dolorosas, elas são necessárias. Somos tão acostumados com nossa rotina, nossos hábitos e nosso dia-a-dia que deixamos de enxergar o quanto precisamos nos despedir de certas coisas.

De coisas que ocupam espaço desnecessário. De certas lembranças que insistem a nos prender ao passado. De certos lugares que fazem mal por não nos deixar à vontade. E, principalmente, de certas pessoas que nos põem para baixo e nos limitam.

Conheceremos durante a vida todo tipo de pessoa, mas cabe a nós perceber quem vai se despedir com o primeiro obstáculo que aparecer e quem realmente fica. E, acima de tudo, cabe a cada um aprender a lidar com isso da melhor forma que puder.