Nosso fim que nunca acaba

fto

Sonhei com você essa noite. Foi a quarta vez só essa semana. Tive medo de escrever sobre isso porque sei que a partir do momento que escrevo, eu preciso encarar a situação, e eu não sei se já estou pronta pra isso. Sabe como é, nossa história de idas e vindas sempre arranja um jeito de se estender por mais um capítulo, e eu hoje não tenho mais tanta ânsia de saber qual é o final.

Acho que o problema é que nos meus sonhos você é tão mais coerente que na vida real que parte de mim teima em achar que isso pode se tornar realidade. A gente já passou por tanta coisa que eu ainda me pergunto se eu fui a única que mudei em relação a isso tudo. Não é possível que você continue ai estagnado, tomando as mesmas atitudes erradas e esperando resultados diferentes. Eu gostaria realmente de saber quando você vai cair na real e perceber que nem tudo acontece do jeito que você quer, e se você não está disposto a mudar, uma hora as coais simplesmente vão parar de acontecer.

Olha, o mundo anda bem injusto e complicado, não sei se você já percebeu. Eu queria poder te fazer enxergar tudo isso, mas acontece que eu já aceitei que não depende só de mim. Quando é que você vai aceitar a realidade e começar a fazer sua parte?

Anúncios

Nesse mês faz um ano

20140508-231128.jpg

Nesse mês faz um ano. Faz um ano que tudo começou e minha vida virou de cabeça pra baixo de um jeito que eu nunca teria imaginado. Faz um ano que eu finalmente tive coragem de me deixar levar por algo que era incerto, mas me fazia um bem tão grande que eu precisava descobrir o que aconteceria depois. Faz um ano que o modo como eu encarava as coisas mudou completamente, hoje há mais clareza, menos floreios, mais objetividade, menos mimimi, mais atitude.
Nesse mês faz um ano que eu deixei pra trás tudo aquilo em que acreditava, ou pelo menos tudo aquilo que me diziam para acreditar. Faz um ano que percebi que a vida é uma só, e cada escolha deve ser apenas minha, já que eu que irei colher as consequências de cada uma. Faz um ano que comecei a me arriscar como nunca antes e conheci um lado meu que até então não sabia que existia.
Nesse mês faz um ano, e hoje o que sinto é o vazio por ter deixado esse ano pra trás.