Tudo aquilo que os últimos anos trouxeram

image

Acabei de fazer aniversário, mas sabe a tal crise dos 20 anos? Acho que ela já bateu. Inferno astral, azar, chame do que for, essa maré de acontecimentos recentes andou me fazendo pensar muito e acho que o peso da idade bateu. Estou longe de ser uma pessoa muito vivida e com tantas experiências assim pra contar, mas tenho que admitir que já entendi certas coisas.

Entendi que nossos pais sempre querem o nosso melhor e que todas as suas ações (apesar de não parecer às vezes) são para que isso aconteça, mas não quer dizer que eles nunca vão errar. Entendi que todo privilégio exige certa responsabilidade. Desejamos tanto independência, liberdade, que nem sempre paramos pra pensar em tudo que a tal liberdade traz consigo. Responsabilidades extremamente necessárias para o nosso crescimento, mas que podem dar muita dor de cabeça.

Entendi também que às vezes, não importa o quanto nos dediquemos a algo e façamos por onde isso acontecer, não vamos conseguir certas coisas. Existem milhares de pessoas por aí e muitas delas vão ser melhores que nós em determinados aspectos. E não há nada de errado nisso. Graças à isso, entendi que aquela história de que certos males vêm para o bem é pura verdade. Na hora do aperto não nos damos conta de que, no futuro, algo muito melhor (que não nos aconteceria caso continuássemos na situação anterior) pode aparecer. Entendi que vai dar vontade de desistir de tudo sim, mas existem pessoas com problemas maiores que os nossos que nos fazem ver como é possível se reerguer e tentar de novo.

Aprendi que está tudo bem mudar de opinião, o que não dá é se fechar para ideias e conceitos novos por pura teimosia. Aprendi que, por mais que uma desilusão amorosa nos faça sofrer, uma hora vai passar. E nós somos extremamente capazes de amar de novo, basta não ter medo de arriscar. Falando em arriscar, sempre é a hora de experimentar algo novo. Seja um curso, uma viagem pra um lugar diferente, novas amizades. A excitação do novo empolga e muitas vezes é o que nos move. Aprendi que é necessário aprender a dizer não, porque infelizmente existe muita gente que se aproveita do nosso sim. E por causa disso, aprendi, até certo ponto, a saber com quem realmente posso contar e quem só está ali por conveniência. Aprendi que não adianta apressar as coisas, experiências vêm no seu tempo e principalmente, o aprendizado que elas trazem também.